cavalos

Loading...

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Joãozito Andrade Exemplo de Perseverança e Dedicação









O criador Joãozito Andrade, da região de Jeremoabo é uma lenda viva e exemplo de perseverança, amor ao que faz, dedicação e profissionalismo, uma vez que acreditou no que queria e foi avante na seleção do seu plantel nelore de ongole e amor às raças nativas. Hoje o mesmo se encontra com 90 Anos e muito lúcido, conversamos algumas vezes e o mesmo nos encheu de alegria ao nos parabenizar pela inicitiva de valorização do cavalo nordestino, ele que foi criador da raça. Cliquem em cima das páginas para ampliar e e leiam esta belíssima reportagem da antiga revista Agropecuária Tropical Nº 29. O Sr. Joãozito um dia me contou a história de como ele comprou na mão de um vaqueiro o seu cavalo Batuque que está em duas fotos desta reportagem e deu para sentir o entusiasmo de suas palavras. Hoje o Sr. Joãozito é conhecido mundialmente pelo seu belíssimo trabalho de seleção do nelore da fazenda trindade e de raças nativas de caprinos e ovinos também, nunca esquecerei as palavras de incentivo do mesmo para conosco este é o nosso combustível, obrigado Joãozito e obrigado à todos que valorizam as raças nativas, o vaqueiro, o nosso sertão e o Cavalo Nordestino!




Vaquejada da Fazenda Sacabretó em Juazeiro

Nordestino trabalhando no parador recolhendo o gado após a corrida
Amigo José Milton (Mimita) e o seu reprodutor Brincadeira
Brincadeira em mais uma vaquejada


Nordestino comandando os trabalhos no curral

O dia todo e grande parte da noite mandando boi
Foi realizado nos dias 24 e 25 de Abril na fazenda Sacabretó a 18 Km de Juzeiro já região do salitre a sua vaquejada com 15.000,00 R$ em prêmios, estivemos por lá e levamos o reprodutor Brincadeira para dar um passeio e divulgarmos o nosso trabalho e fazermos alguns contatos com criadores que têm cavalos nordestinos na região. Conversamos com pessoas que nos parabenizaram pelo nosso trabalho e pelo nosso blog, obrigados a todos e continuamos na luta!





quinta-feira, 22 de abril de 2010

Pé de Mourão na Faz. Primavera Curaçá

Cavalos do município de Abaré


Belo Nordestino Paca de cor Palomino

Atento para a saída do boi

Belo exemplar muito bem cuidado

Ele é um Reprodutor que sempre foi bem cuidado

A corrida de pé de mourão ou simplesmente pé de mourão é uma modalidade de esporte equestre genuinamente nordestino assim como a pega de boi no mato, que vem crescendo muito no sertão, uma vez que favorece a participação efetiva do vaqueiro e o seu cavalo de campo, nos momentos de folga, aonde se compete em nível de igualdade. Isso por que a vaquejada em nível profissional já esta projetada para cavalos de bem maior porte tanto em questão de pista como de tamanho do gado, mas vale salientar que este esporte foi criado pelo vaqueiro montado no lombo do seu cavalo nordestino. A corrida de pé de mourão consiste na dupla de vaqueiros derrubar e imobilizar o boi o mais perto possível da sua saída, ou no menor espaço de tempo, é interessante pois o vaqueiro tem que pular do cavalo, pegar e derrubar o boi na unha.



quinta-feira, 15 de abril de 2010

Mais Fotos de Nordestinos de Nossa Região

Égua da região de Sento-Sé aonde a melhor oferta de pasto e água favorecem um melhor crescimento. Esta égua apesar de um pouco magra possui boas medidas e está parida de burro.

Potro lindo baio de 2,5 anos e um potro pampa de castanho de 1,5 anos, também em Sento-Sé.


Reparem na peia nos pés do potro baio, está recém amansado e ainda tem coisa melhor nestas regiões banhadas pelo lago de Sobradinho.


Lote de nordestinos que pastam próximo ao rio São Francisco em Juazeiro. Que bela potra! Pena que o dono não vende!

Cavalo Nordestino do município de Juazeiro, região se caatinga longe do rio, amansado com quatro anos, coisa rara de se ver por aqui, mas infelizmente recém castrado, coisa infelizmente comum por aqui, é assim que cada vez é mais difícil de se encontrar reprodutores de bom tamanho, pois os mesmos são sempre castrados e colocados para o serviço, mas nós vamos tentar mudar isto!

Opções de Parceria com o Núcleo de Preservação e Seleção do Cavalo Nordestino em Juazeiro-BA

NÚCLEO JUAZEIRENSE DE PRESERVAÇÃO E SELEÇÃO DO CAVALO NORDESTINO
Estas são as duas opções criativas para difundirmos o nosso trabalho e tentarmos disseminar a seleção e consequente preservação do Cavalo Nordestino. Faz parte do nosso projeto e está contido em nosso protocolo de intenções. Quando obtivermos mias forças vamos partir para o renascimento da antiga associação brasileira dos criadores de cavalo nordestino, mas enquanto isso deixemos as burocracias de lado as quais já nos informamos e sabemos o caminho e vamos selecionar e mostrar o valor dos nossos cavalos tão esquecidos e desprezados, mas valentes e corajosos, vamos ser como eles e lutar sempre!

TRABALHOS DE SELECIONAMENTO

1ª ALTERNATIVA

Tendo o criador interessado animais em sua propriedade que poderão se enquadrar nos padrões da raça para formação de um ou mais lotes para selecionamento, será agendada uma visita com a comissão técnica à propriedade para avaliação dos mesmos e da propriedade.
Os animais aceitos que se enquadrem no padrão racial do cavalo nordestino serão marcados a ferro, padronizado em forma de uma cabeça de carranca em perfil, na paleta direita, e se o animal não possuir o ferro (marca) do criador, será ferrado na coxa direita com a sua numeração de registro.
Todos os animais aceitos serão ferrados, fotografados e resenhados para comporem o banco de dados. Todas as crias passaram por estes procedimentos sempre que estiverem com idade entre 1,5 a 2,5 anos de nascidas.
Todo criador só poderá criar lotes com somente um reprodutor e sempre que trocar o mesmo deverá comunicar a comissão técnica administrativa para avaliação do reprodutor substituto.
O criador deverá comunicar a comissão técnica as vendas, mortes e substituições de seus animais.
Os animais escolhidos pela comissão técnica para formação dos lotes e seleção, não poderão, de forma alguma, serem criados junto a outros eqüinos que não sejam da mesma raça. Os não aceitos, se for macho será castrado ou retirado definitivamente do lote e quando fêmea será retirada definitivamente do lote.
Cada criador terá que registrar um sufixo para os nomes de seus animais, que só poderá ser trocado mediante comunicação prévia ao núcleo a que pertença.
Não poderão existir dois sufixos iguais no mesmo estado da federação.
O sufixo oficial do núcleo juazeirense de preservação e seleção do cavalo nordestino será: Velho Chico, e não poderá ser usado por outro criador ou núcleo dentro do território nacional.
O criador se comprometerá a seguir as orientações técnicas e colaborar com as ações solicitadas pela comissão técnica administrativa, necessárias para o bom êxito da seleção e melhoramento da raça.
Todas as despesas operacionais oriundas das visitas da comissão técnica administrativa como: transporte, alimentação, pessoal para auxílio na contenção dos animais e hospedagem se necessário, serão de responsabilidade do criador interessado, assim como a confecção dos registros quando solicitados.
A comissão técnica administrativa não obterá nenhum lucro oriundo dos trabalhos, uma vez que o núcleo de preservação e seleção do cavalo nordestino em Juazeiro da Bahia é uma entidade sem fins lucrativos.


2ª ALTERNATIVA
O criador interessado na seleção do cavalo nordestino que possuir uma propriedade adequada receberá um lote de animais proporcional à capacidade de suporte da mesma ou um número menor a esta. Receberá um reprodutor e éguas em número a combinar após assinatura do termo de parceria se responsabilizando pelo bem estar dos animais e se comprometendo em colaborar com a comissão técnica administrativa para o bom andamento dos trabalhos. Após seis meses, no mínimo, ou outro prazo após combinação com a comissão técnica, da primeira parição, o criador ficará com a metade das crias, tendo o núcleo de preservação e seleção do cavalo nordestino a prioridade sobre as fêmeas em caso de número impar de crias. O criador devolverá ao núcleo o reprodutor e as éguas, prenhes ou não, para que seja feito o mesmo procedimento a outros criadores interessados.

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Fotos do I Encontro para Valorização do Cavalo Nordestino (27/08/2009)


Animais que durante o intervalo do evento desfilaram para o público, tendo o apoio da prefeitura de Juazeiro no transporte dos mesmos.

Amigo Laercinho, Sr. Washington, Gênison, Jânio e Ronilson.


Laercinho, Sr. Washington, Gênison, Luis Cleber e Ronilson


Esquerda para a diretita: Macaxeira, casal de amigos professores e Sr. Washington pai do zootecnista Jânio Benevides.
Professor Jânio Benevides, Amigos professores da Escola Federal de Sr. do Bonfim e Sr. Washington


Luis Cleber conferindo palestra na em auditório da UNEB


Da esquerda para a direita: Dra. Salete da EMBRAPA- CPATSA, Petrolina-Pe Sr. Washington e a Dra. Gabrielle Borges, mestranda da UNIVASF, uma de nossas palestrantes.

Estas fotos foram do nosso primeiro evento do cavalo nordestino, que foi uma manhã de palestras, muito importantes e educativas, aonde estavam presentes: criadores, pessoas do meio equestre, pesquisadores da embrapa, professores de faculdades e de escolas agrotécnicas, alunos de cursos de graduação e de curso técnico. Apesar de termos feito o convite a muitas pessoas e orgãos públicos de ensino e pesquisa não obtivemos o número esperado mas isso não ofuscou o brilho do nosso evento. Agradecemos até hoje todos que nos ajudaram, principalmente a UNEB Campus Juazeiro na pessoa do diretor José Humberto Félix, que já nos convidou para a I FENCAPRI (Feira de Negócios e Caprinovinocultura do Vale do São Francisco) que acontecerá no período de 15 a 22 de Agosto deste ano em comemoração dos 50 anos de existência da UNEB em Juazeiro. Será um evento recheado de outros eventos em sua programação e lá estará o cavalo nordestino novamente na I Amostra do cavalo Nordestino aonde teremos um estande em exposição com vários itens que fazem parte do vaqueiro e seu cavalo na lida diária, apresentação de: fotos, vídeos e documentários e uma palestra além de levarmos dois reprodutores (Brincadeira e Acordeom) e provavelmente uma ou duas éguas. Contamos com a presença de todos, pois neste período será realizada uma exposição de caprinos e ovinos, VI Semana da Produção Animal (palestras e mini cursos), Festival Gastronômico, Leilão de caprinos e ovinos, passeio hípico pelo campus e outras atrações. Vamos mais uma vez mostrar o valor do cavalo nordestino e do vaqueiro do sertão!! Até lá!!

sábado, 3 de abril de 2010

Os Cavalos da África do Norte (Em Francês)

Este vídeo é resultado das nossas buscas pela rede mundial de computadores para provar que os cavalos das raças nativas são valorizados em outros países, principalmente o bérbere, árabe e o turquiano, essas três raças que são as bases de quase todas as raças que conhecemos no mundo ocidental. Este vídeo e outro que disponibilizaremos depois foram retirados do site da Associação Francesa dos Criadores do Cavalo Barbo, dêem um pause nas imagens antigas e vejam a semelhança daqueles animais com os nossos, digo os da raça bérbere ou barbo, olhem os membros, as cabeças, o chanfro, a inclinação da garupa, incerção da cauda, pescoço, enfim, analisem as semelhanças com muitos de nossos cavalos nordestinos. Até hoje o exército francês mantêm esta seleção e nas imagens atuais comparem as diferenças dos animais quando bem tratados e selecionados. Podemos também fazer o mesmo, mas será que teremos que recorrer ao interesse internacional para isso? Esperamos que não, pois ainda falta muita gente conhecer o verdadeiro potencial do nosso cavalo nordestino, o "Cavalo Barbo Brasileiro". Vamos nos unir e fazer acontecer pois ele precisa de tão pouco para mostrar muito!

Mais uma Ótima Reportagem (clique em cima)




Amigos amantes do cavalo nordestino aproveitem estas raridades pois isso hoje é possível graças a tecnologia, cliquem em cima da página para ampliá-la. Leiam estas reportagens pois elas são o testemunho de que um dia o cavalo nordestino foi lembrado!

Comparações Entre as Raças

Cavalo Bérbere montado por um soldado na Árgelia ou Marrocos


Cavalo Árabe também montado por um militar

Cavalo Barbo Espanhol (Cruzamento do Barbo com Cavalos Esapnhóis)


Estas três imagens ilustram nitidamente as diferenças entre as raças: bérbere, árabe e o cavalo de oriegm espanhola, cruzado com o Bérbere ou Barbo.