cavalos

Loading...

segunda-feira, 5 de julho de 2010

57ª Festa dos Vaqueiros de Curaçá

Este senhor do povoado de Santa Rosa de Lima é exemplo de amor e respeito ao seu cavalo, ele trabalhou em seu negócio durante a festa mas trouxe o seu amigo, que educadamente se comportou muito tranquilo, e solto, mesmo com tanto barulho de som alto fogos e veículos sem falar nos outros cavalos inteiros (garanhões) ao seu redor. Este cavalo é marchador exepcional e que acompanha o seu dono em seu jeep, solto ao lado do carro entre as ruas da cidade, ninguém me contou, eu ví só que não deu tempo fotografar.

Seu Luiz e a sua loja ambulante, logo atrás o amigo Adilson e outros comerciantes de couros arreios e outros apetrechos. Nunca faltam a estes eventos.

Estátua localizada na antiga associação dos vaqueiros de Curaçá. Já merece uma reforma!

As crianças são muito importantes nas festas de tradição, elas representam o futuro e a esperança de nunca morrer a certeza e o reconhecimento do valor que o Vaqueiro representa.

O Cavalo Nordestino é dócil e tranquilo. Pergunte se o pequeno vaqueiro quer vender o seu amigo? É assim que devemos criar os nossos filhos, no meio da tradição, da fé, simplicidade, honestidade e sempre emcima de um cavalo e no campo, vivendo a natureza linda que Deus nos deu!





Nenhum comentário:

Postar um comentário