cavalos

Loading...

terça-feira, 9 de março de 2010

Tentativas de Preservação e Seleção













Tentativas de Preservação: Inicialmente em 1935 pelo Eng. Agrônomo e diretor geral do Departamento Nacional de Produção Animal (DNPA) Landulfo Alves de Almeida, posteriormente em 1954, pelo Dr. João Ferreira Barreto, exercendo o mesmo cargo, e finalmente em 1971 foi criada a última comissão para tratar do caso, composta pelos técnicos: Noélio Costa, Lecy J. Lopes do Val, Roberto Abramo e Francisco Teixeira que com base nos estudos anteriores estabeleceu os princípios básicos para a seleção desta raça, aconselhando a criação de uma entidade responsável pelo registro genealógico para promoção e registro dos animais. Assim nasceu em 1972 a Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Nordestino (ABCCN), com sede em Recife-Pernambuco, já extinta mas que desempenhou um relevante papel para o conhecimento e valorização desta raça. O cavalo nordestino vem sobrevivendo não somente contra as agruras do sertão, mas também contra o descaso de todos, a infusão de raças exóticas e a destruição do seu meio provocado pelo desmatamento, degradação do solo e vastas área cercadas. É preciso, por mais uma vez, de maneira acertada retomar os trabalhos para salvar e melhorar este rico patrimônio genético, histórico e cultural que muito contribuiu e contribui para o Nordeste e para o Brasil.
Estas fotos foram gentilmente cedidas pelo grande amigo e aliado forte na luta pela valorização do cavalo nordestino, o zootecnista Jânio Benevides de Melo, que em suas andanças durante o seu trabalho de doutorado com o cavalo nordestino revirou o passado e conheceu figuras importantes que participaram na década dos anos setenta dos trabalhos de criação da associação brasileira dos criadores de cavalo nordestino e que lhe cedeu estas raridades que serão lançadas no blog com o tempo para que todos tenham uma noção do tanto que se foi feito e de tudo o que se perdeu e ficou no esquecimento.
Agora é a vez de resurgir das cinzas como a fênix e brilhar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário